TEORIA DAS RELAÇÕES HUMANAS

Na teoria das relações humanas, os enfoques são nas "pessoas". A máquina, o método de trabalho e a organização formal dão lugar aos aspectos psicológicos e sociológicos.
Coube a George ELTON MAYO (1880-1949), considerado o "pai das relações humanas", auxiliado por F.J. Roethlisberger (1898-1974), iniciar estudos na Western Electric Company, empresa localizada no bairro de Hawthorne, em Chicago.Tal experiência recebeu o nome de Hawthorne esse estudo foi desenvolvido por fases e teve a duração de 1927 a 1932, que permitiu o aparecimento de novos conceitos sobre administração, assim a organização industrial teria duas funções básicas:
- A função econômica - produzir bens e serviços
- A função social - distribuir satisfações.

Os resultados permitiram o estabelecimento dos princípios básicos da Escola de Relações Humanas, que veio a se formar logo em seguida, e chegaram as seguintes conclusões:
a) O nível de produção é resultante da integração social - o nível de produção não é determinado pela capacidade física ou fisiológica do empregado, mas pela capacidade social do trabalhador que, quanto mais integrado socialmente ao grupo, mas produzirá;
b) O comportamento social dos empregados se apóia totalmente no grupo - o operário não age isoladamente, mas sim como membro do grupo;
c) As recompensas como as sanções sociais são importantes - tanto as recompensas como as sanções aplicadas pelo grupo tinham para o operário um efeito muito superior àquelas aplicadas pela empresa;
d) Os grupos informais são diversos - a empresa passou a ser visualizada como uma organização social composta de diversos grupos informais: que definem suas regras de comportamento, suas formas de recompensas e punições, seus objetivos, suas crenças; cuja estrutura nem sempre coincide com a organização formal da empresa;
e) As relações humanas são intensas e constantes - os indivíduos dentro da organização participam de grupos sociais e mantêm-se em uma constante interação social; seu comportamento é influenciado pelo meio ambiente e pelas normas existentes;
f) A importância do conteúdo do cargo afeta o moral do trabalhador - trabalhos simples e repetitivos tornam-se monótonos e maçantes, afetando de forma negativa o trabalhador e reduzindo sua eficiência;
g) Deve se dar ênfase aos aspectos emocionais - os elementos emocionais do comportamento humano passam a merecer uma observação e acompanhamento especial.

Os pontos de vista de Elton Mayo
a) O trabalho é uma atividade grupal - o nível de produção é mais influenciado pelas normas do grupo do que pelos incentivos salariais e materiais;
b) O operário não reage isoladamente - a reação do operário não é uma atitude isolada, mas sim a atitude de um membro de um grupo social;
c) A administração tem uma tarefa básica - deverá formar uma elite capaz de compreender e de se comunicar, através de chefes democráticos, persuasivos e simpáticos;
d) Há necessidade de "estar junto" e de "ser reconhecido" - a pessoa é motivada essencialmente por estas duas necessidades, desse modo, receber uma adequada resposta;
e) E a fábrica, como uma nova unidade social, será o futuro - a fábrica surgirá como uma nova unidade social, proporcionando um novo lar, um local de compreensão e segurança emocional.

 

CRÍTICAS À TEORIA DAS RELAÇÕES HUMANAS

a) Oposição cerrada à teoria clássica - Tudo aquilo que esta preconizava, a teoria das relações humanas negava;
b) Inadequada visualização dos problemas das relações industriais - em alguns aspectos a experiência de Hawthorne foi insegura e artificial e mesmo tendenciosa; alguns estudiosos acreditam que a origem esteja no fato de ser a teoria das relações humanas em produto da ética e do princípio democrático então existente nos Estados Unidos;
c) Concepção ingênua e romântica do operário - "Um trabalho feliz, produtivo e integrado no ambiente de trabalho"; as pessoas que seguiram demonstraram que nem sempre isto ocorreu;
d) Limitação no campo experimental - A fábrica, o comércio, hospitais, universidades, etc. não foram alvo de pesquisas. Logo os resultados foram limitados e sua aplicabilidade não foi nestes setores, e mais, o próprio número de elementos pesquisados e testados torna frágil o resultado.
e) Parcialidade nas conclusões - apenas contestavam, por exemplo, que os incentivos salariais fossem a causa de satisfação do operário, mas nada provaram ou comprovaram;
f) Ênfase nos grupos informais - A coesão grupal é colocada como fundamental para a produtividade; entretanto, pesquisas têm demonstrado não ser isto uma verdade, podendo até ocorrer o inverso;
g) Enfoque manipulativo das relações humanas - Se desenvolveu uma sutil estratégia de enganar os operários, fazendo-os trabalhar mais e exigir menos.Essa manipulação visava favorecer a administração.